Cabelo lindo em três tempos: novos tratamentos para tratar os fios

Por Maria Cecília Prado em 21/08 | 2 |

beleza-beauty-editor-mc-investiga-cabelo-tratamento-kerastase-algas-modelo-cameron-russel

Ser editora de beleza me leva – entre outras coisas – a experimentar tratamentos para cabelo com uma frequência quase absurda. E se (ainda bem!) até hoje não usei nada que tenha feito mal aos meus fios, por outro lado já testei muitos rituais que, sim, eram bons, mas não chegavam a ser excepcionais. Os últimos tempos, no entanto, foram completamente fora da curva. Em menos de dois meses “degustei” não um, mas três tratamentos para cabelo daqueles de deixar a gente de queixo caído com o efeito. Fios soltinhoscintilantes, com a fibra íntegra e os cachos valorizados (ou até mesmo impecavelmente lisos), tudo isso eu pude constatar como resultado. E porque eles se mostraram nota 10 para a minha beleza, acabaram merecendo este post. Para saber como funcionam e o que fizeram por mim, continue lendo!

beleza-beauty-editor-mc-investiga-cabelo-tratamento-laces-and-hair-tratamento-scalp-de-inverno

O primeiro tratamento eu testei no Laces and Hair Jardins, uma famosa clínica de tratamento capilar aqui de São Paulo. Ele foi desenvolvido pela Cris Dios, dona do espaço. Observadora atenta do que acontece no seu espaço, Cris idealizou uma terapia para blindar o cabelo contra tudo o que as clientes costumam fazer de errado no inverno – lavar com água mais quente, usar mais secador (também na temperatura alta) ou até mesmo limpar com uma periodicidade menor (e, com isso, acumular mais resíduos no couro cabeludo).

beleza-beauty-editor-mc-investiga-cabelo-tratamento-laces-and-hair-organic-scalp-tratamento-couro-cabeludo

O ritual, batizado de Organic Scalp Laces, segue algumas etapas: aplicar um mix de extratos naturais e minerais (ferro, silício, magnésio e potássio) no couro cabeludo por 10 minutos, para fazer um detox e levar nutrição aos bulbos capilares; a seguir, tratar também o comprimento, dessa vez com um fluido à base de aminoácidos (nessa hora, aplica-se uma prancha que emite ultrassom e ajuda na penetração dos ativos); lavar muito bem, condicionar e, para terminar, finalizar da maneira desejada (no meu caso, aplicando o óleo de argan e o creme para cabelo cacheado da própria marca do Laces e depois secando com difusor).

Fiquei lá por cerca de duas horas, passando por todos esses processos (e relaxando – é uma delícia ficar “largada” no Laces, sendo paparicada enquanto cuida do cabelo!). E, voilá, ao final constatei que o efeito é realmente notável – cachos leves, soltinhos, macios, brilhantes e com ótima definição. Entre todos os tratamentos Laces que já fiz na vida,  foi o que deixou meus fios com o aspecto mais bonito – além de cintilantes e com aparência saudável (o que sempre aconteceu nas visitas anteriores), eles ficaram com uma modelagem muito, muito boa. Terapia de beleza aprovadíssima!

Onde: nos três endereços do Laces and Hair em São Paulo.
Preço: R$ 549.

beleza-beauty-editor-mc-investiga-cabelo-tratamento-wella-liquid-hair-para-cabelos-danificados

Cerca de uma semana depois, viajei para o Rio, a convite da Wella, para participar de um evento no salão do cabeleireiro luso-carioca Tiago Parente (o TP Beauty Lounge, espaço superdescolado no bairro do Leblon). A programação do dia: experimentar o tratamento Liquid Hair, tratamento de beleza capilar recém-lançado pela empresa.

O Liquid Hair, essa espécie de soro que você pode ver aí acima, é quase uma poção mágica: um concentrado de ativos formulado para agir em vários níveis do fio. Ele inclui dois tipos de aminoácido, a alanina e a histidina, que ajudam a reconstruir a fibra capilar mais profundamente; pantenol, que atua em um nível intermediário nutrindo e fortalecendo, e proteína de queratina, que preenche a superfície e deixa o cabelo mais uniforme.

Para utilizá-lo (sempre no cabeleireiro), há todo um ritual. Deitadinha no lavatório do TP, tive a cabeça lavada com o xampu Luxe Oil (lançamento do ano passado que amo de paixão). Depois, fui para a bancada aplicar o Liquid Hair propriamente dito (algumas gotinhas são espalhadas ao longo do comprimento) e passar por uma estimulação térmica (no meu caso, feita com o calor do secador mesmo; mas pode ser utilizado algum outro equipamento profissional que aqueça de uma forma mais acelerada, como o de infravermelho). Nova passagem pelo lavatório – dessa vez para aplicar a máscara de tratamento também da linha Luxe Oil – e, por fim, chegou a hora de secar o cabelo – e foi então que decidi encarar uma escova, coisa que raramente faço.

beleza-beauty-editor-mc-investiga-cabelo-tratamento-tiago-parente-blog-starving-blog-futilidades

Bom, tenho que contar que fiquei chocada – no melhor sentido possível – com o resultado final. Porque fazia anos, anos mesmo, que não me sentia tão satisfeita com o meu look de beleza após secar escovando. Todos os efeitos colaterais que detesto notar quando aliso temporariamente os fios – aqueles arrepiados residuais, o toque meio áspero nas pontas (por mais que elas estejam recém-cortadas…) – simplesmente não deram as caras. Meu cabelo ficou perfeito, uma seda mesmo. De balançar e se achar a própria atriz de comercial de xampu! A foto aí acima, clicada no dia (na companhia querida da Gabriela Ganem [do blog Starving], do Tiago Parente e da Joana Cannabrava, [do blog Futilidades]), comprova o que estou contando. E tem mais: no dia seguinte, o cabelo continuava impecável (nem me lembro mais da última vez em que os meus fios não ficaram ao menos um pouco espigados no day after após um brushing). Amei (e, passando pelo Liquid Hair antes, até considero a hipótese de optar pelo modo liso com um pouco mais de frequência).

Onde: em salões que trabalhem com a linha Wella System Professional
Preço: a partir de R$ 150

beleza-beauty-editor-mc-investiga-cabelo-tratamento-kerastase-therapiste-cabelo-danificado-xampu-mascara-soro-flor-da-ressureicao

Para terminar a listinha de ótimos experimentos com tratamentos capilares, está na hora de falar do Thérapiste, novo ritual da Kérastase. Ele foi apresentado algumas semanas atrás, aqui em São Paulo, e parte de uma premissa totalmente nova: tratar a perda das KAPs, proteínas em formato de diamante que ligam as moléculas de queratina do cabelo. Os pesquisadores da L’Oréal (conglomerado de beauté do qual a marca Kérastase faz parte) descobriram que essas microestruturas estão diretamente envolvidas na qualidade (e, por tabela, na beleza) dos fios. Quando estão presentes da quantidade correta, colaboram para que a fibra capilar permaneça uniforme, íntegra e forte; quando sofrem uma degeneração (causada – adivinhem? – por muita química, excesso de styling e maus tratos em geral), as mechas ficam porosas, opacas e enfraquecidas.

O ritual – que envolve um pré-xampu, um xampu, uma máscara e um leave-in – traz seis aminoácidos reestruturantes, um açúcar que age no couro cabeludo para estimular a síntese de KAPs durante a formação do fio, um derivado de proteína do trigo (aumenta a maciez) e o extrato da planta da ressurreição – ela é encontrada em desertos e, graças a açúcares e antioxidantes presentes em suas folhas, consegue se regenerar completamente mesmo depois de longos períodos de seca. Ou seja, reúne um combinado poderoso para melhorar a qualidade do cabelo como um todo.

Saí da apresentação curiosíssima e, como tinha em mãos o xampu, a máscara e o leave-in (que também podem ser utilizados em casa – ao contrário do pré-xampu, que tem uso exclusivo no salão), aproveitei uma ida ao cabeleireiro que, coincidentemente, estava agendada para a mesma tarde,para praticamente obrigar o assistente a testar esses três produtos de beleza em mim. Foi outro choque do bem: já a partir do xampu o meu cabelo ficou tão, mas tão solto, que conseguimos desembaraçá-lo em segundos, antes mesmo de dar continuidade ao tratamento aplicando a máscara. Desembaraçar o meu cabelo a jato sem precisar da ajuda de ao menos um condicionador? Gente, isso é inédito!

Os passos seguintes só melhoraram a situação. E, depois de utilizar a máscara e o leave-in (do tipo bifásico, meio óleo, meio creme), meus cachos ficaram uma lindeza só, supermodelados (até as pontas, que andam meio estressadas por conta do restinho de umas luzes que fiz no ano passado, ressuscitaram e re-enrolaram!) e sedosos de dar gosto. A percepção que se tem é de que  fibra capilar “suga” totalmente os nutrientes do tratamento capilar, aproveitando cada fração deles – e respondendo com uma melhora imediata em sua qualidade. Conclusão: sem ao menos experimentar o ritual completo (coisa que devo fazer em breve), já acho o Thérapiste um must, mais um ótimo exemplo do que há de excepcional rolando no mundo do cabelo nos últimos meses.

Onde: em salões que trabalhem com a linha Kérastase
Preço: a partir de R$ 250

Fotos: divulgação Kérastase (modelo e produtos Thérapiste), divulgação Wella (Liquid Hair e retrato Gabriela Ganem, Maria Cecília Prado, Tiago Parente e Joana Cannabrava), divulgação Laces and Hair (passos do tratamento Organic Scalp Hair)

Comentários

~ comentários Comentar

  • carregando...
  • Nenhum comentário.
Ver mais 96 comentários