Boca ombrée: gostamos? Queremos? Será que dessa vez o look pega?

Por Maria Cecília Prado em 28/07 | 1 |

Bocas sombreadas no desfile Creatures of The Wind: vinho nas bordas e cereja no centro, quase dark.

Boca sombreada no desfile Creatures of The Wind: tom vinho nas bordas e cereja no centro, quase dark.

Quando uma imagem de beleza começa a pipocar aqui e ali, eu já sei: logo, logo todo mundo vai estar meio obcecado por aquele tipo de look. Quando, nos útimos meses, comecei a ver bocas ombrées aparecendo em lugares tão diversos como backstages de desfiles, editoriais de revistas top assinados por maquiadores idem e Instagrans de grandes empresas, o sinal de alerta começou a tocar. Será que elas vão ser a próxima febre?

Veja bem, não é que a informação seja de todo nova. Já tem bem uns três anos que os ombré lips (como o termo ficou popularizado nos EUA e passou a ser adotado pelas brasileiras) dão as caras por aí. Mas agora, parece que as aparições estão ficando mais consistentes – e os makes, mais trabalhados. Pode até ter a ver com o momento 90’s que invadiu a moda nas últimas temporadas, mas também acho que essa onda surge como um desejo de reinterpretar a cor. Depois que passamos a aplicar batons vermelhos, pinks e laranjas sem medo e sem trégua – até para sair de casa e ir à padaria –, parece que maquiadores e indústrias começaram a sentir uma necessidade de apresentar novas formas de se colorir a maquiagem. Então, quando surgiu a ideia de pintar os lábios com mais de uma tonalidade, a opção não foi simplesmente reviver as bocas bicolores amarronzadas dos anos 1990. A proposta atual é cobrir os lábios com três ou até quatro nuances diferentes, trabalhar com cartelas de vinho, vermelho, laranja e rosa, não se prender a um único tipo de ombre (fazer da borda para o meio, do canto para o centro, do lábio de cima para o de baixo…) e ainda variar nos acabamentos. É um ombre artístico, versão 2016.

Mas será que dá para usar?

“Dá sim”, defendeu a maquiadora Rafaella Crepaldi, artista e treinadora da Nars na América Latina, durante uma conversa que tivemos em um encontro organizado recentemente pela Sephora, para falar de bocas e batons. Rafa, que reproduziu no evento o look desfilado pela Creatures of the Wind na última temporada ready to wear, faz a ressalva de que, claro, não se trata de uma produção para toda hora. “Reserve para aqueles momentos em que deseja um visual marcante. É um look tipo statement, uma declaração de atitude, de modernidade. E já faça sabendo que não é sensual – está mais para conceitual.”

Saulo Fonseca, maquiador mara que arrasa em campanhas e desfiles (e que também faz maquiagem social), analisa a questão por uma ótica parecida – e faz algumas outras considerações. “Tenho visto esse tipo de boca em muitos editoriais de beleza e trabalhos autorais, são bem impactantes. Mas não tanto em red carpets ou no look de atrizes, blogueiras ou outras formadoras de opinião. Esse tipo de boca não aguenta muito bem os desafios da vida real. O calor, os beijos, os drinques, a comidinha que você petisca… Conforme o tempo passa e as coisas acontecem, as cores se misturam e o efeito ombre tende a desaparecer.” Se você entender que faz parte do processo, ótimo. “Essa coisa meio destruidinha de uma boca ombrée já desgastada também é fashion”, defende a Rafaella. Mas se, por outro lado, é do tipo que sofre quando a maquiagem começa a mudar por conta própria… bem, talvez não seja exatamente o tipo de batom para sua vida.

E eu, o que acho disso?

Cá entre nós, acredito que desta vez a moda vai pegar sim, até porque as referências estão mais inspiradoras. Mas olho essa fast trend com ressalvas. Acho que funciona melhor para quem é jovem – ou adota um estilo jovial –, tem (ou sabe preparar) uma pele incrível (é complemento obrigatório, viu?) e está disposta a brincar com a imagem – sabe que este tipo de look não é para se levar tão a sério, e sim para ser encarado como uma surpresa divertida na produção. Não consigo muito imaginar uma boca sombreada indo à uma festa formal ou sendo adotada no escritório, como uma opção para o dia a dia. Simplesmente não encaixa – e a gente ainda corre o risco de ficar com a aparência datada…

Que checar onde as bocas ombrées andaram aparecendo? Então dá um scroll e confere – e me conta qual delas você tem vontade usar!

Capturada do Instagram da marca americana Estée Lauder: vermelha, rosa, laranja e ainda por cima com gloss. Uma obra de arte!

Capturada do Instagram da marca americana Estée Lauder: vermelha, rosa, laranja e ainda por cima com gloss. Uma obra de arte!

Beleza do desfile de Kenneth Cole outono inverno 2013: com ombre partindo dos cantos para o centro, uma das primeiras a fazer sucesso nas passarelas.

Beleza do desfile Kenneth Cole outono inverno 2013: com ombre partindo dos cantos para o centro, uma das primeiras a fazer sucesso nas passarelas.

A top americana Gigi Hadidi de boca ombrée meses atrás: vermelho + rosa com acabamento opaco (além de moderno, dura mais!).

A top americana Gigi Hadidi meses atrás, em seu Instagram, de boca ombrée: vermelho + rosa com acabamento opaco (além de moderno, dura mais!).

O look do desfile Creatures of the Wind reinterpretado pela maquiadora Rafaella Crepaldi: menos vermelho rosado, mais para o conhaque.

O look do desfile Creatures of the Wind reinterpretado pela maquiadora Rafaella Crepaldi: menos vinho e vermelho rosado, mais puxado para o conhaque (os produtos utilizados foram o Velvet Lip Liner Lanikai e o Audacious Lipstick nos tons Bette e Annabella).

Ombré lips por Charlotte Tilbury: a maquiadora britânica apostou no estilo em um editorial recente para a Vogue Paris.

Ombré lips por Charlotte Tilbury: a maquiadora britânica apostou em uma versão bem dramática em editorial recente para a revista Vogue Paris.

Fotos: divulgação Nars (desfile Creatures of the Wind), divulgação Sephora (modelo com ombré lips by Rafaella Crepaldi), reprodução Internet (beleza Kenneth Cole), reprodução Instagram (perfis Estée Lauder, Gigi Hadid, Charlotte Tilbury).

 

Comentários

~ comentário Comentar

  • carregando...
  • Nenhum comentário.
Ver mais 96 comentários