Nicolás Berreteaga, maquiador da Dior para a América Latina

Por Maria Cecília Prado em 12/05 | 0 |

beleza-beauty-editor-entrevista-nicolás-berreteaga-maquiador-dior-para-américa-latina-tendência-pele-nude-primer-batom-vermelho

Confesso: depois de passar uma hora e meia ao lado do maquiador peruano Nicolás Berreteaga, saí do café em que estávamos completamente conquistada. Por sua competência (ele conhece os produtos de make Dior em detalhes e esbanja técnica ao explicar como utilizá-los), por seu conhecimento (revela uma tendência atrás da outra) e por toda sua simpatia. Fica até difícil resumir a longa e deliciosa conversa que tive com o maquiador Dior para a América Latina. Então, prepare-se para ler bastante a partir de agora: o melhor de nosso bate-papo vem a seguir.

Maria Cecília Prado: Qual o motivo de sua viagem ao Brasil?
Nicolás Berreteaga: Vim para conversar com maquiadores e clientes especialmente sobre a linha Backstage Pro. Ela inclui cosméticos que permitem às mulheres obter efeitos especiais similares a aqueles criados pelos maquiadores nos bastidores dos desfiles.

MCP: E que produtos são esses?
NB: Ah, são vários. O Glowing Skin, por exemplo, é um fluido que deixa a maquiagem com aspecto úmido, hidratado. Pode ser usado sobre a pele nua, após a base ou ainda misturado a ela. Já o Pore Minimizer, um dos lançamentos mais recentes da Backstage Pro, tem o resultado contrário. Foi desenvolvido para proporcionar um acabamento de pele aveludada no qual a Dior acredita muito. Faz o rosto parecer sequinho sem tirar sua luminosidade – tem um desempenho muito mais sofisticado do que um primer matificante comum.

MCP: Mas um produto não contradiz o outro?
NB: De jeito nenhum. Na moda, imagens contrárias convivem o tempo todo, e na beleza é a mesma coisa. Hoje, ao mesmo tempo em que pele com aspecto úmido é fashion, pele aveludada também é. Se quiser seguir as tendências, você só precisa escolher qual delas se adapta melhor ao seu look.

MCP: Alguma dica para encontrar o melhor caminho?
NB: Peles oleosas, em princípio, não devem optar pelo acabamento glowing, principalmente durante o dia – se dão melhor com a tendência pele aveludada. Já as peles normais ou secas ganham frescor com um toque de glow nas áreas do rosto onde a luz costuma incidir com mais intensidade, caso do topo do nariz, do alto das maçãs do rosto e do centro do queixo. Quem tem pele madura, por sua vez, precisa testar mais efeitos para chegar à melhor solução. Brilho demais pode chamar atenção para as rugas; acabamento muito opaco, por outro lado, tira o viço, deixa a expressão abatida. Uma base hidratante e com uma dose de pigmentos refletores de luz costuma ser uma boa opção.

MCP: Vamos falar de cores? Quais são suas apostas para esta e a próxima temporada?
NB: A Dior está investindo muito nos tons vermelhos, tanto para os lábios como para as unhas. Há um resgate de nuances que são clássicas na cartela da marca e que deixam as mulheres lindas e chiques. Alguns que eu amo: Mayday, um vermelho alaranjado, Open Me, um laranja avermelhado, e 999, um vermelho puro, extremamente elegante. Mas os roxos também estão vindo com força, em especial nos batons. A cor Intrigue, um roxo intenso, é impactante!

MCP: Nos olhos, qual é o acabamento do momento?
NB: Mates e acetinados voltam a ter poder na maquiagem. Mas os metálicos não foram banidos dos must-have. Mais uma vez, trata-se de uma convivência pacífica de looks. Seja com uma sombra sem brilho, seja com um olho extrabrilhante, você pode ficar linda e na moda nesta e na próxima temporada.

MCP: Para terminar: e os nudes, tão em alta no momento, também vêm sendo trabalhados na Dior?
NB: Vêm sim, mas em uma paleta que vai além dos beges e marrons. Estamos ampliando o conceito de nude. Cinzas, rosas, laranjas… Todas essas cores podem ser trabalhadas de uma forma que tenham um aspecto mais clean, mais soft.

MCP: Cinza e laranja nude? Jura que existem?
NB: Juro, e são lindos! Em breve apresentaremos uma sombra cinza nude que toda mulher vai querer usar. E o esmalte laranja nude que vem por aí é incrível. Uma nuance neutra e ao mesmo tempo quente. O nude atual não precisa e nem deve ser morto; pelo contrário, vem para realçar a beleza de uma forma viva e, ao mesmo tempo, bem natural.

Comentários

~ comentário Comentar

  • carregando...
  • Nenhum comentário.
Ver mais 96 comentários