Blog das convidadas

Leticia Homsi

As convidadas 1/3

Sou formada em Negócios da Moda e até já trabalhei na área, para a grife Carlos Miele. Porém, acabei virando repórter de beleza após fazer um estágio na revista ESTILO. Foi nessa época, em 2010, que me dei conta de como já era encantada pelo mundo da beauté. Sempre gostei de testar técnicas para fazer penteados ou maquiagem sozinha, em casa, e há muito tempo sou apaixonada por esmaltes, produtos para o cabelo, lápis, delineador e máscara para cílios. Depois da experiência na ESTILO, escrevi para outras revistas, como ELLE, CLAUDIA e GLOSS. Hoje, cuido do departamento de marketing e sou social media manager de um recém-criado e-commerce de beleza, o Pop Make Up, e continuo colaborando para algumas revistas femininas. Aqui, vou mostrar novidades em serviços e produtos da minha terrinha, São José do Rio Preto – onde fico a maior parte do tempo –, além de contar minhas impressões sobre os lançamentos mais recentes.

Rinoplastia parte II: as mudanças após três meses de cirurgia

Por Leticia Homsi em 20/03 | 0 |

No próximo dia 12 de março, faz quatro meses que fiz a minha rinoplastia. Quatro meses!!! Eu me lembro de morrer de medo e de ansiedade, pensando na data que se aproximava! Quem é bem próximo, sabe a agonia que senti na época. Hoje, passado todo esse tempo, não me arrependo de nada e, se tivesse que fazer, repetiria tudo novamente. Isso porque hoje vejo como valeu a pena passar por tudo aquilo.

Na verdade, ainda faltam alguns meses para saber como meu nariz ficará definitivamente. Porém, já vejo muito progresso! Ainda um pouco inchado, mas mais afilado e mais harmônico ao conjunto da obra = meu rosto, rsrs. Eu confesso também que já deveria ter voltado ao médico. De São José do Rio Preto, onde moro, até Ribeirão Preto, onde meu médico, o cirurgião plástico Marcelo Felix, atende, são duas horas de viagem e, por conta da distância (e da correria do trabalho), ainda não voltei lá depois dos três primeiros retornos obrigatórios, para tirar suporte e proteção externos e tampão interno. Por causa da distância, o Dr. Marcelo me dispensou do retorno intermediário, desde que, claro, eu não tivesse nenhum problema. Mas, quando se completarem os seis meses, aí sim, precisarei mesmo ir.

 

Só para relembrar todo o perrengue que a gente passa! Rsrsr

UM NOVO NARIZ – A EVOLUÇÃO

Mas afinal, além do inchaço ter diminuído, o que de fato mudou até aqui na minha beleza e na minha saúde? Além dessa redução de volume, sinto que a sensibilidade, principalmente da ponta do nariz, já voltou. Para quem não se lembra do que contei no primeiro post sobre a cirurgia plástica que fiz, falei sobre essa perda de sensibilidade e sobre o fato de a ponta ficar meio anestesiada, meio enrijecida (algo até engraçado). Por outro lado, a base do osso – que fica ali na região entre os olhos e que foi quebrada para a remodelagem do nariz – ainda revela uns sintomas estranhos de vez em quando, rsrs… Sabe aquela história contada por gente que quebra algum osso e diz que sente o local da fratura quando o tempo muda? É exatamente isso! Uma sensação de estranheza, de algo fora do lugar, que a gente não sabe explicar muito bem.

Além disso, percebo comparando as fotos que o perfil, que estava beeem arrebitado no começo(o que me assustou um pouco ), agora já “caiu” e começa a ficar mais natural. Glória a Deussss, porque tudo o que eu não queria era uma nariz arrebitado! Acho ainda que ele vai cair mais um pouco e dessa forma, ter mais naturalidade, fugir daquele aspecto de cirurgia plástica evidente…

Sem maquiagem e sem dignidade, apenas feliz pela naturalidade do meu novo nariz. Foto de 07/03/2019

 

Quanto ao roxo das pálpebras e redor do olhos, notei melhora. Mas ainda parece que tenho uma olheira, ainda que um pouco menos funda e menos escura. Na verdade, é um restinho do edema e do sangue pisado que ainda estão sendo reabsorvidos pelo organismo. Enquanto isso, salvo o look de beleza com um bom corretivo!

Outro fato importante é sobre a respiração. Durante esses meses, sentia o nariz muito entupido. No primeiro mês, principalmente, saiam ainda as casquinhas das cicatrizes internas. Só agora, três meses depois de tudo, é que finalmente estou respirando melhor, sem aquela sensação de congestão. Pude deixar de lado o antialérgico, não estou tomando comprimido  e também não pingo mais nada nas narinas. A única coisa que faço é aplicar soro fisiológico todos os dias pela manhã.

Bom, já consigo perceber um bom progresso até aqui! Estou feliz e muito satisfeita! Acertei na escolha do cirurgião plástico, que desde o princípio me passou muita segurança. Agora é aguardar um pouco mais para checar o resultado final. Então, daqui a alguns meses, estarei de volta para contar a última parte da história da conquista, graças à rinoplastia, de um novo nariz.

Por Letícia Homsi (@leticiahomsi)

Fotos: arquivo Letícia Homsi

Comentários

~ comentário Comentar

  • carregando...
  • Nenhum comentário.
Ver mais 96 comentários