Blog das convidadas

Vanessa Ventura

As convidadas 1/3

Cacheada assumida e apaixonada por novidades de skincare e de maquiagem, eu vivo a paixão pela beleza desde criança, quando adorava passar creme anti-idade escondido. Além de blogueira de beleza (já conhece o Belícia?), sou formada em RP e pós-graduada em Gestão de Marcas, o que me fez desenvolver um olhar atento para o comportamento das empresas diante de seus consumidores. Será que as marcas já sabem lidar com as mulheres negras e com cabelo afro? No Blog das Convidadas, minha missão é mergulhar fundo nos lançamentos nacionais e internacionais e contar para você o que há de bacana para o nosso segmento. Chega de sofrer para encontrar a base certa ou o creme milagroso!

Batom nude: um garimpo com cinco opções nacionais para pele negra

Por Vanessa Ventura em 25/01 | 0 |

Eu nunca fui de usar batom nude. Antes de criar o meu blog pessoal, o Belícia, tinha somente um – o Marronli, batom líquido matte da Quem Disse, Berenice? – no nécessaire, ao qual eu recorria sempre que precisava equilibrar um olhão maquiado. Hoje, aumentei um pouquinho os tons na minha coleção, mas ainda assim nunca havia parado para analisar o menu de opções disponíveis para pele negra no mercado nacional. O questionamento só veio após ler a dúvida de uma leitora, que me perguntou no Instagram quais produtos desse segmento eu indicava. Para sanar a minha dúvida – e a dela! –, decidi garimpar entre as principais marcas locais e descobrir o que elas oferecem.

A primeira surpresa foi: embora muitas empresas façam questão de exibir um discurso inclusivo, são poucas as que realmente se preocupam em criar opções de nudes para peles não brancas. Na maioria dos portfólios que analisei, reinavam beges clarinhos (com fundos variados, como cinzas e rosados), mas apareciam raros marrons que seguissem a mesma linha. A coisa piorava ao buscar versões nudes para negras retintas: quase todos os produtos marrons escuros tinham tonalidades puxadas para o vermelho! Me decepcionei um pouco, confesso, mas ainda assim encontrei ideias bacanas. Vamos lá?

Começando dos tons mais claros para os mais escuros (da esquerda para a direita, na imagem):

beauty-editor-beleza-vanessa-ventura-garimpo-do-batom-nude-pele-negra-2

Nude, da linha Matific, da Natura Una

Para mim, o Nude, de Natura Una, parece uma mistura de camurça com um leve fundo rosado. Enquanto ele vira um rosinha em peles brancas, nas mestiças mais claras ele funciona como um tom neutro, no estilo “boca sumida”. Vi alguns swatches dele na internet e arrisco dizer que a melhor forma de usá-lo para que fique natural é apostar na aplicação em batidinhas para criar o chamado stain, aquele efeito de lábios apenas manchados com a cor, mas sem contorno super definido. O acabamento desse batom é matte.

Nala, da linha Pausa Para Feminices por Bruna Tavares, da T.Blogs

Bruna Tavares, do blog Pausa Para Feminices, é a rainha nacional dos batons – tanto que há duas opções criadas por ela para a Tracta nesta lista! Para as mestiças, o Nala, um tom de marrom médio com mix de rosado e caramelo, trabalha como um nude mais quente, que gosto de chamar de “cor de boca”. Por ser em bastão, sua aplicação é mais simples que a dos batons líquidos e, seguindo a preferência das brasileiras, o acabamento escolhido foi o matte.

Kylie, da linha Pausa Para Feminices por Bruna Tavares, da T.Blogs

E que venha o segundo batom da Bruna Tavares! O Kylie, como o próprio nome diz, é inspirado nas cores usadas pela americana Kylie Jennersocialite e estrela das mídias sociais. Um pouco mais escuro que o Nala, ele tem o famoso “tom de carne” e é a opção mais intermediária dessa lista. Fica ótimo tanto em negras mais claras, como uma “cor de boca”, quanto nas mais escuras, em que se torna um nude perfeito.

Cacau, da linha Batom Líquido Matte, da Ricosti

O Cacau é um marrom médio quente, bem parecido com a cor dos chocolates ao leite. Mais escuro, ele funciona bem com a maioria dos tons de pele: em meninas morenas, ele será um marrom “das modas”, e nas moças negras e com tom de pele amarelado, se tornará um neutro incrível. Embora faça parte da linha matte da Ricosti, tenho a impressão de que ele não seca 100%, o que o encaixaria mais na definição de “semi-matte”. Achei o acabamento bem bonito!

Jetés, da linha Batom Líquido Mate, da Dailus Pro

E agora, uma opção para as negras retintas! O Jetés, da Dailus Pro, é um marrom com fundo vinho, porém bem, beeeem escuro – o que faz dele ideal para mulheres com tom de negro mais profundo. Líquido e bem matte, ele obedece à tendência que conquistou as brasileiras. A cor também fica linda em moças mais claras que queiram um marrom superescuro para fazerem as góticas suaves!

beleza-beauty-editor-blog-das-convidadas-vanessa-venturaquem-disse-berenice-batom-nude

beauty-editor-beleza-vanessa-ventura-garimpo-do-batom-nude-pele-negra-quem-disse-berenice

E por último, uma menção honrosa

É para a Quem Disse, Berenice?, que acaba de lançar uma linha inteira de marrons no seu portfólio de batons líquidos. As cores podem ser usadas como nudes ou não, permitindo que todo mundo brinque com a paleta, supervariada. Adorei a ideia – e já estou pensando em incluir um irmãozinho ou dois do Marronli no meu nécessaire!

Garimpar batons nudes para peles negras não deveria ser uma tarefa difícil entre as marcas brasileiras. Ainda sinto falta de mais opções no mercado e espero que criar cores democráticas se torne um costume na indústria da beleza nacional. Por uma maquiagem mais inclusiva para todas!

Fotos: divulgação marcas

 

Comentários

~ comentário Comentar

  • carregando...
  • Nenhum comentário.
Ver mais 96 comentários