Super-hidratantes: uma ajuda para aqueles dias em que a pele pede água

Por Maria Cecília em 22/06 | 3 |

Um apanhado de hidratantes faciais dos quais gosto muito. Ao longo do post, mais detalhes sobre eles.

Um apanhado de hidratantes faciais dos quais gosto muito. Ao longo do post, mais detalhes sobre eles.

Eu tenho pele mista/oleosa. E rosácea. E uma sensibilidade danada, daquelas que fazem a gente ficar toda vermelha quando esfria ou simplesmente bate um vento mais forte. Então, apesar de seguir tratamentos dermatológicos que combinam cuidados antiage + controle da oleosidade + respeito pela minha rosácea, às vezes enfrento um período em que a minha pele não quer saber de mais nada – só fica feliz quando eu passo um bom hidratante.

Faço isso instintivamente acho que desde sempre – alternar etapas de tratamento com uma semana ou duas fazendo um boost de hidratação. Mas da última vez em que repeti a “terapia”, cerca de um mês atrás, decidi colocar meu lado jornalista investigativa em ação. Tratei de trocar ideias com quatro dermatologistas para checar o quão acertada é essa minha atitude.

Primeiro, conversei com a Dra. Sabrina Talarico, aqui de São Paulo. E ela disse que minha percepção está correta: há sim alguns momentos da vida em que a pele fica mais carente de hidratação (ou seja, pede água mesmo!). Esses momentos têm relação com a época do ano (frio? vento? umidade do ar mais baixa? Bingo, a pele vai reclamar), com tratamentos faciais que se esteja fazendo (em especial aqueles que envolvem ácidos e substâncias clareadoras), com terapias mais agressivas (peelings químicos ou mecânicos) e ainda com a fase hormonal que se atravessa (a entrada na menopausa, por exemplo, é um período clássico de ressecamento da pele). Nessas fases de sensibilidade transitória, faz bastante sentido adotar o meu método de buscar hidratantes leves e fluidossoros, loções, géis-cremes – para proporcionar um flash de hidratação para o rosto. Claro, se a pele for madura ou extremamente ressecada – e tiver ficado mais ressecada ainda momentaneamente –, os produtos recomendados são mais densos, pesados. Mas, nos outros casos, aqueles que citei antes resolvem bem a questão.

A Dra. Ana Cristina Fasanella, de São Paulo, é outra que concorda com essa ideia. Ela acredita que, às vezes, a pele precisa de um período de descanso, de um regime de cuidados que seja mais básico, voltado para necessidades mais simples (mas muito importantes): hidratação e revitalização. Funciona como uma espécie de intervalo regenerador, explica a expert.

Ao conversar com as dermatos cariocas Karla Assed e Eliane Senos, tive respostas parecidas. Ambas também recomendam esse tipo de produto quando a necessidade é só hidratação – e gostam do poder quase “calmante” que ele tem.

Juntando toda a minha conversa com elas, fiz uma listinha de como e quando incorporar esses meus produtinhos queridos ao seu ritual. E, no final do post, dou mais detalhes sobre meus cinco favoritos atuais. Vamos lá?

Que tipo de produto procurar?
Aqueles cujo foco seja recuperar a hidratação e o equilíbrio. Que tenham textura adequada para seu tipo de pele, que incluam algas, aloe, vitamina E, água termal, açúcares, ceramidas, ácido hialurônico, PCaNa – todos ativos que ajudam a trazer e/ou reter água na epiderme – e que não apresentam ácidos, clareadores ou qualquer outra substância mais agressiva.

Antes, depois ou no lugar do tratamento?
Dá para inserir o super-hidratante de várias formas na sua rotina.

a-) Pela manhã, antes do filtro solar e da maquiagem. Aqui, o truque é usar em quantidade moderada, espalhar muito bem e depois esperar a completa absorção antes de adicionar outros produtos – isso evita que a aderência do que vem depois não seja prejudicada.

b-) Ao longo do dia, se sentir necessidade, você pode repetir a aplicação, explica Ana Cristina Fasanella. Mas vale lembrar que deve ser sempre sobre a pele limpa – e que se deve reaplicar também o filtro solar.

c-) À noite, antes do tratamento habitual, desde que, claro, ele seja só um hidratante mesmo – não traga nenhum ativo que possa entrar em conflito com o produto que vem depois. Sabrina Talarico indica aplicar logo depois de lavar o rosto, dar um tempinho para que seja bem absorvido e só aí acrescentar o tratamento mais específico (você pode, inclusive, deixar para passar esse último só na hora de dormir).

d-) Em dias alternados com o seu tratamento noturno. Assim, o “refresco” é maior.

e-) Durante uma ou duas semanas seguidas, à noite, sem usar o tratamento habitual – mas, nesse caso, melhor conversar com seu dermatologista antes para não contrariar nenhum planejamento para sua pele que ele esteja fazendo.

Quem tem pele oleosa também deve usar?
Se ela demonstrar sinais de ressecamento, sim, sim, sim! É um erro muito comum as pessoas acharem que ter pele oleosa dispensa o uso de hidratantes. Óleo é óleo, água é água, e muitas vezes o excesso do primeiro significa falta do segundo. Nesses casos de ressecamento temporário, então, nem se fala: pele oleosa que esteja vermelha e com sensação de repuxamento precisa urgente de um bom hidratante.

Tem alguma contraindicação?
Em princípio, nenhuma. Mas, é óbvio, qualquer produto, por melhor que seja a sua qualidade, pode, eventualmente, causar algum tipo de reação inesperada na pele. Então, se notar qualquer tipo efeito indesejado, interrompa o uso. E, importante: se você faz tratamento com um dermatologista, é melhor contar para ele se for incluir um produto novo na rotina – ele precisa ter essa informação na sua ficha.

Moisture Surge, da Clinique (aqui na sua versão para peles secas) e Aquaboost Sorbet, da The Body Shop: géis-cremes deliciosamente refrescantes – e super-hidratantes.

Moisture Surge, da Clinique (aqui na sua versão para peles secas) e Aqua Boost Sorbet, da The Body Shop: géis-cremes deliciosamente refrescantes – e super-hidratantes.

E agora, os produtos
Estes cinco (dois acima, três abaixo) são meus atuais favoritos se a ideia é hidratar a pele no capricho. A ficha de cada um deles:

Clinique Moisture Surge – uso há anos, amo de paixão. É gelificado e levíssimo, não altera em nada a aderência e o efeito do make e dá muito conforto quando a pele está ressecada. Uso o Thirst Relief, mais indicado para quem tem pele mista ou oleosa, mas se a pele é seca, o mais recomendado é o Moisture Surge Intense. As duas versões são oil free. R$ 199 (Thirst Relief) e R$ 209 (Intense), 0800 8921694.

The Body Shop Aqua Boost Sorbet Vitamin E – apesar de a linha já existir lá fora há um bom tempo, eu a descobri recentemente, quando a marca chegou ao Brasil. E o Aqua Boost virou meu queridinho – é um pouco mais encorpado que o Moisture Surge Thirst Relief (acima) mas ainda sim muito leve – e tão refrescante quanto. Como o próprio nome já diz, traz vitamina E na fórmula – um ativo emoliente e antioxidante. R$ 65, (51)3024 6053.

Séruns Umbu, Aquasource e Hydrating B5 – versões ainda mais fluidas dos super-hidratantes.

Séruns Umbu, Aquasource e Hydrating B5 – versões ainda mais fluidas dos super-hidratantes.

Os três séruns faciais acima somem ainda mais rápido na pele – veja os detalhes sobre cada um deles.

L’Occitane au Brésil Umbu Sérum Revigorante – Faz parte da linha facial Umbu, lançada meses atrás pela marca. Levinho, levinho, traz na fórmula o umbu, uma fruta refrescante encontrada na caatinga brasileira. E, além dele, micropartículas de brilho – elas ajudam a deixar a pele com aspecto mais descansado. R$ 89, 0800 171272.

Biotherm Aquasource Deep Serum – mora eternamente na minha sacola de natação (a pele “bebe” este soro depois que saio da piscina e do banho). Contém mannose, um tipo de açúcar, e plâncton termal na composição – garantias de hidratação express. Vitaminas do complexo B e vários minerais, como o zinco e o cobre, também aparecem na listinha de ativos – todos ajudam a manter o equilíbrio. R$ 279, 0800 7017323.

Skinceuticals Hydrating B5 – combina dois componentes utilíssimos para hidratar e revitalizar, o ácido hialurônico e a vitamina B5. Levemente viscoso quando recém-saído do frasco, desaparece na pele assim como os outros. Não tem fragrância e é ótimo para usar em períodos muito frios (adoro carregar em viagens para os Estados Unidos e a Europa em épocas muito geladas). R$ 259, 0800 7717371.

Fotos: divulgação Biotherm, Clinique, L’Occitane au Brésil, Skinceuticals e The Body Shop

 

 

Comentários

~ comentários Comentar

  • carregando...
  • Nenhum comentário.
Ver mais 96 comentários