Filtros solares 2017: uma seleção de protetores para cuidar da pele

Por Maria Cecília em 23/02 | 1 |

Curtir a piscina tranquila, como fez a Juliana Paes durante os cliques da campanha de protetores solares L’Oréal Paris? Só usando filtro e reaplicando frequentemente!

O Carnaval está ali na esquina, e nada melhor do que aproveitar a chegada do ultimo feriadão de verão para soltar, no capricho, um post especial com os protetores solares versão 2017. Porque pode ser muito útil tanto para quem vai curtir esses dias na praia ou na piscina (meu caso!) como para quem pretende cair na folia – afinal, para não fritar neste solão de fevereiro, só aplicando um bom filtro antes de sair de casa. E também para qualquer pessoa que simplesmente queira se atualizar sobre estes lançamentos para cuidar da pele, certo?

Antes de começar a mostrar o que surgiu de novo nas prateleiras nesta temporada, preciso dar um aviso rápido: não são todos os que eu já testei. Porque o meu verão anda meio bagunçado, com muita correria e pouco tempo de sossego sob o sol, e isso acabou comprometendo o meu ritmo de experimentação. Então, você vai notar momentos diferentes neste post – em alguns trechos, faço comentários mais empíricos mesmo; em outros, aponto somente os highlights da fórmula e da proposta, já que ainda não deu para constatar na própria pele como os produtos atuam. Mas mesmo os que ainda não experimentei vão ter suas reviews publicadas logo, logo lá na página de produtos.

Lembretes para convencer você a não sair de casa sem filtro solar – e para ajudá-la a usar esse produto de beleza tão essencial da maneira correta:

a-) mesmo que você só vá à praia de manhãzinha ou no final da tarde, lembre-se: apesar de nesses momentos haver pouca incidência de raios UVB (que causam queimaduras e estão associados à maioria dos cânceres de pele), os raios UVA continuam chegando até a nossa pele – e são estes que estão relacionados ao envelhecimento e às manchas (e também a alguns tipos de câncer de pele). Se tem luz, tem que haver proteção.

b-) mesmo em dias de chuva, até 40% dos raios solares atravessam as nuvens e incidem sobre a superfície da terra (ou seja, até nessas situações é preciso usar protetor solar). O lembrete é da dermatologista Flavia Addor, de São Paulo, com quem troquei algumas ideias enquanto estava preparando este post.

c-) por mais alto que seja o FPS, não dispense a reaplicação a cada duas horas ou depois de dar um mergulho (suor e água do mar diluem o produto e podem afetar sua capacidade de proteção). A regra vale inclusive para fórmulas resistentes à água, OK?

d-) tome cuidado com frascos abertos há muito tempo, desde o verão passado – alterações de aroma ou de textura indicam que o produto perdeu sua estabilidade e pode agir de maneira menos eficaz.

e-) tem melasma? Então opte sempre por um protetor facial com cor. Segundo me contou a Dra. Flavia, os pigmentos que tonalizam esse tipo de produto potencializam a proteção contra a luz visível. A gente não costuma falar tanto dela quando aborda proteção solar, mas esse tipo de radiação está diretamente envolvido com o surgimento de manchas – e evitar que ele aja sobre a pele evita que o melasma se acentue, protegendo a sua beleza!

Dicas registradas? Então vamos às novidades – e aos meus insights sobre elas.

 

A Vichy lançou três novos protetores solares Idéal Soleil para esta temporada.

O antiacne eu não experimentei até agora, mas posso dizer que tem uma proposta bem interessante: traz componentes que ajudam a combater o excesso de oleosidade e os processos inflamatórios da pele (como é o caso do ácido salicílico e da niacinamida) mas que, ao mesmo tempo, não tem efeito irritante ou fotossensibilizante quando são usados durante o dia, mesmo quando você se expõe diretamente ao sol. Preço sugerido pela marca: R$ 69,90.

O de efeito base com toque seco é bem parecido, tanto em textura como em resultado de maquiagem, com o Vichy Clarify com cor que foi lançado para a temporada 2015 / 2016. Tem tom único que se adapta bem às peles claras (como é o caso da minha), consistência entre a fluida e a cremosa e secagem rápida (seja ágil ao espalhar!). O acabamento final é sequinho e, ao mesmo tempo, bem luminoso (já rendeu muitos elogios para a beleza da minha pele!). Preço sugerido pela marca: R$ 69,90.

Meu maior queridinho entre as novidades Vichy, no entanto, é o protetor corporal Hydra Soft FPS 50. Além do ativo protetor Mexoryl SX, muito utilizado pelas marcas do grupo L’Oréal (e que tem a vantagem de ser bem estável e proteger tanto contra os raios UVB como UVA), ele inclui vitamina E e glicerina, é bem leve e hidratante ao mesmo tempo – superconfortável de se usar! Preço sugerido pela marca: R$ 59,90.

Os três da Australian Gold, já conto, não experimentei. Mas, pelo release enviado pela marca, descobri que eles mantêm a fragrância clássica da marca (uma das melhores, quando o quesito é “cheirinho de praia e de verão”) e que trazem algumas inovações.

Os dois corporais incluem o extrato de café cultivado no Havaí, que, segundo o fabricante, estimula a pele a desenvolver um tom bronzeado mais intenso e uniforme. Os filtros utilizados conferem proteção antirraios UVA e UVB e na composição há ainda um outro extrato vegetal, o de uma ameixa australiana chamada kakadu. A fruta é rica em vitamina C e agrega poder antioxidante aos produtos. Preços sugeridos pela marca: R$ 89,90 (FPS 30) e R$ 99,90 (FPS 50).

O facial combina essa mesma ameixa, a kakadu, com outro ativo antioxidante, o chá verde. Além disso, tem formulação oil free (mas promete ação hidratante). Preço sugerido pela marca: R$ 79,90.

Dois pontos de venda da Australian Gold são a The Beauty Box e a Dafiti.

Este da Eucerin, o Sun Creme Facial Tinted CC Cream, eu adorei. Acho que há uma discrepância entre a cobertura que promete no rótulo – alta – e o resultado final – um efeito maquiagem mais leve, mais translúcido –, mas se você atentar para esse detalhe e estiver em busca de naturalidade, é uma ótima opção. Comecei testando a versão média, que acabou se mostrando um pouco escura para a minha pele. Depois, mudei para a clara e me encontrei. Hightlighs na minha avaliação: o acabamento luminoso e o toque leve – não é totalmente seco mas passa longe de transmitir sensação de oleosidade. Além de, claro, o alto fator de proteção e o fato de ter componentes antioxidantes e antiinflamatórios – a licochalcona e o ácido glicirretínico, ambos extraídos do alcaçuz. Entrou para minha lista de favoritos! Preço sugerido pela marca: R$ 71.

O Nivea Sun Protect & Hidrata FPS 70 é outro que não experimentei – ainda. É uma formulação oil free, indicada tanto para o corpo como para o rosto, e tem alto índice de proteção. Inclui pantenol (ou pró-vitamina B5, um ativo clássico em produtos de beleza) e promete, graças a isso, oferecer ação hidratantePreço sugerido pela marca: R$ 51,90.

É possível encontrar protetores solares da Nivea na Droga Raia e na Drogaria Onofre.

Em casa, rolou uma felicidade geral quando descobrimos que a Neutrogena resolveu rever sua estratégia e voltar a oferecer filtros solares faciais no Brasil. É que tanto eu como meu marido éramos fãs dos faciais da marca, bem levinhos e secos, e ficamos meio órfãos quando, um tempinho atrás, a marca havia decidido focar só nos corporais. Então, assim que o FPS 30 da nova linha Sun Fresh Facial caiu nas minhas mãos, começamos a testá-lo em conjunto. Amamos! Mantém as características pelas quais os protetores solares faciais anteriores eram conhecidos – a leveza, o poder de controlar a oleosidade e o efeito matte, além da secagem bem rápida – e, no meu caso, provou-se uma ótima opção para se usar sob a maquiagem: além de não afetar o espalhe e a cobertura, ajuda a deixar formulações mais cremosas um pouco menos úmidas e mais opacas. Não é bacana? Ah, inclui vitamina E e oferece proteção contra os raios UVA e UVBPreços sugeridos pela marca: R$ 39,90 (FPS 30) e R$ 51,10 (FPS 60).

Dá para comprar Neutrogena na Drogasil.

 

A Avène chegou a 2017 com dois novos produtos bem bacaninhas no seu portfólio.

O primeiro é o protetor Cleanance Solaire FPS 50+, a versão com índice de proteção mais alto para o protetor Cleanance FPS 30, que já existia (e que permanece à venda). Além de incluir monolaurina e gluconato de zinco, substâncias que ajudam a regular a produção de óleo e a inflamação da pele (presentes na gama toda), a nova variação com FPS alto tem um componente a mais, o PMMA, um pó matificante que ajuda a deixar a pele ainda mais opaca. Aqui para nós, é ainda melhor – eu, pelo menos, gostei mais do que do Cleanance FPS 30, achei que o efeito sequinho é tanto maior quanto mais duradouro. Preço sugerido pela marca: R$ 74,90.

O segundo é a embalagem pocket do Réflexe Solaire FPS 50+. Confesso que não passei este ainda, mas amei o tamanho enxutíssimo (o frasco é fino e pequenininho), que se encaixa em qualquer bolso – ou bolsa. Bem prático para levar para cá e para lá. A formulação, apesar de ajudar a controlar a oleosidade, é menos matificante do que a do Cleanance, é bom avisar. Preço sugerido pela marca: R$ 49,90.

28

 

Os protetores corporais com frascos grandões, de 200 ml, são a grande novidade da La Roche-Posay desta temporada. Se você fazia parte da turma que adorava os filtros solares da marca mas se ressentia do fato de eles só existirem em embalagens pequenas, estes foram feitos na medida para seu caso! A formulação é confortável e hidratante e inclui a água termal da cidade francesa de La Roche-Posay – que é rica em minerais e ajuda a combater os danos causados por radicais livres. Ainda não fui para a beira da piscina com ele, mas testei nos braços, no dia a dia, e gostei do sensorial. Preços sugeridos pela marca: R$ 49,90 (FPS 30) e R$ 64,90 (FPS 60, que aparece na foto acima).

Outra notícia bem bacana da La Roche é que quem compra um filtro solar pelo e-commerce da empresa recebe, de graça, esse patch aí acima. Você escaneia o adesivo, baixa o aplicativo da marca no celular, faz o seu registro e depois cola o patch na pele. Ao informar no app que está indo para o sol, ele começa a monitorar sua exposição e mandar infos e alertas para que mantenha a pele a salvo.  Super hi-tech! Dura até cinco dias grudado no corpo, mas depois precisa ser descartado, OK?

Da Natura, o lançamento mais interessante (que experimentei e super aprovei!) é este aqui, o Ekos Óleo Protetor Solar FPS 30. A grande sacada da marca foi conseguir desenvolver um óleo – textura de filtro solar que as brasileiras amam, mas que não costuma oferecer muita proteção – com um FPS bem alto para esse gênero de produto. Detalhe: quem gosta do efeito brilhante das formulações oleosas mas não curte sua consistência e seu toque na pele vai, provavelmente, se render a este filtro solar. Ele é sequinho, não fica engordurado – só traz o lado bom do óleo para o seu verão. Preço sugerido pela marca: R$ 69,80.

Este filtro solar com cor aqui, o Minesol Oil Control Tinted Gel Creme, da Roc, não comprei nem recebi, então não utilizei no dia-a-dia. Mas como sou uma curiosa incansável, passei na farmácia e chequei a consistência e o efeito no dorso da mão. Impressões dessa experimentação rápida: é muito sequinho (quem tem pele oleosa provavelmente vai amar) e bem luminoso (achei mais interessante do que as mousses protetoras faciais lançadas pela marca na temporada 2015/2016, que, a meu ver, deixam a pele um pouco opaca além da conta). Segundo as informações enviadas para mim pela marca, seu tom é adaptável e o controle de oleosidade é bem duradouro – a promessa é de manter a pele seca por até 12 horas. E, sim, ele é “irmão” do já conhecido protetor Roc Minesol Oil Control, um dos mais vendidos da marca. Preço sugerido pela marca: R$ 79,90.

Que bom que você leu o post até aqui! Estes filtros solares da Shiseido são, provavelmente, os que têm a maior inovação entre os lançamentos de beleza para a temporada de sol. É que eles trazem uma tecnologia desenvolvida pela marca, batizada de Wet Force, que faz da água uma aliada. Ou seja, em vez de a formulação perder eficácia quando molhada, acontece o contrário: ela se torna mais eficiente! Os produtos garantem conseguir esse efeito surpreendente graças a ação de um complexo sensor mineral iônico (falei que eram hi-tech, não falei?). Quando você entra no mar ou na piscina, esses ativos se ligam aos íons da água e a repelem, deixando as substâncias que efetivamente filtram os raios solares mais protegidas, blindadas mesmo – e, por isso, eficazes por mais tempo. Não, não testei ainda, e por um motivo bem bobo: reservei para usar em um momento em que fosse ficar por muito tempo na piscina e, quando essa chance surgiu – em uma viagem que fiz há alguns dias –, me toquei de que simplesmente havia esquecido o novo solar da marca em casa. Quis morrer, claro. Mas neste Carnaval ele não me escapa: vai ser utilizado sem sombra de dúvida. Preços sugeridos pela marca: R$ 285 (Protection Lotion SPF 30 e Protection Cream Plus SPF 50+) e R$ 319 (Protection Lotion SPF 50+).

 

 

A linha Johnson’s Todo Dia é outra que só xeretei na farmácia, não usei na “vida real”. Mas nessa experimentação express, pude notar dois diferenciais bem interessantes entre estes novos Sundown e os que já existiam: a fragrância é bem mais suave e a consistência, mais leve. Atenção, atenção: seu foco é na proteção solar diária, não foram elaborados para se usar na praia ou na piscina. Ou seja, são para passar no rosto e nas partes expostas do corpo como parte da rotina diária de cuidados (na hora de sair para o bloco também vale). Preços sugeridos pela marca: de R$ 32,71 a R$ 56,50 (o valor varia conforme o FPS e o tamanho da embalagem, que pode ser de 130 ou 220 ml).

 

Para terminar (sim, chegamos ao fim da seleção!), dois produtos que a L’Oréal Paris apresentou para este verão.

O  Toque Limpo FPS 70 é o primeiro facial da marca com FPS tão alto e também com uma nova tecnologia que tanto controla a oleosidade como evita a aderência de poluição e de outras impurezas à superfície da pele – daí a expressão toque limpo em seu nome. Preço sugerido pela marca: R$ 59,99.

Os corporais da gama Solar Expertise Supreme Protect 4 prometem, além de proteger contra os raios solares, criar uma barreira anti-sal e anticloro, evitando que a pele se resseque. Ah, também apresentam como diferencial a ação hidratante (que, como vocês devem ter percebido ao longo do texto, virou uma preocupação frequente entre os fabricantes nos últimos tempos). Podem ser encontrados tanto no FPS 70 que você vê na foto como em índices de proteção mais baixos – FPSs 30 e 50 –, mas ainda assim bem eficientes. Preços sugeridos pela marca: de R$ 34,99 a R$ 66,49 (o valor varia conforme o FPS e o tamanho do frasco, que pode ser de 120 ou 200 ml).

E aí, já escolheu o seu? Prefere algum outro que não esteja listado neste post? Conta para a gente!

E para conferir também o que foi lançado na temporada 2015/2016 de protetores solares, dê uma olhada neste post aqui. Ele inclui vários outros (ótimos) produtos.

Fotos: divulgação marcas

 

Comentários

~ comentário Comentar

  • carregando...
  • Nenhum comentário.
Ver mais 96 comentários