Batons líquidos matte Mariana Saad e Payot: a maquiagem da blogger

Por Maria Cecília em 31/07 | 0 |

A blogueira de beleza Mariana Saad anda mesmo investindo no lançamento de produtos de maquiagem em parceria com grandes marcas nacionais! Primeiro, apareceu com uma linha de pincéis para makeup criada junto com a Océane (a review detalhada sobre meus três modelos favoritos você pode ler aqui. Spoiler: viraram presença frequente no meu nécessaire!). Agora, a novidade é uma coleção de batons líquidos matte em conjunto com a Payot.

A apresentação para a imprensa de beleza e influenciadores digitais aconteceu semana passada. Fui conferir e, claro, aproveitar para conversar com a Mariana e saber com mais detalhes como foi a experiência de criar essa gama de batons assinados. Na conversa que tive com ela durante o evento, descobri que:

a-) lançar batons líquidos já era um sonho há algum tempo, e ela já tinha até algumas cores favoritas em mente. Então, quando a Payot fez o convite para lançar a linha em parceria, o desenvolvimento acabou acontecendo rapidinho – foram mais ou menos cinco meses entre fechar o contrato e apresentar os produtos para a gente.

b-) os tons têm tudo a ver com os tutoriais que ela faz em seu canal no You Tube. Não só conversam com o estilo de maquiagem que ela endossa como também foram batizados com termos e expressões que Mari usa o tempo todo nos seus vídeos. A blogger os separou em duas famílias, a de nudes (acima, partindo da esquerda e indo para direita, Boca Nada, Selfie e Amores) e a de cores intensas (do meio para o fim e em sequência, Leitoras Lindas, Boca Tudo e Mulher). O Boca Nada é o batom que ela estava usando durante o evento, que você pode checar na segunda foto do post. O Boca Tudo é o que aparece nos seus lábios na foto de divulgação da abertura.

c-) pontos, além das cores escolhidas a dedo, que ela priorizou no desenvolvimento com a Payot: o conforto (ela queria um batom líquido matte que não ressecasse, que fosse gostoso de usar) e a alta pigmentação (para criar uma cobertura perfeita). Sobre a fórmula transferir ou não, ela assumiu que transfere um pouco, sim. Mas que essa realmente não era a necessidade número um que queria atender, e garantiu que a transferência também não é tanta assim – e sim bastante administrável.

Saí do evento curiosa para testar os lançamentos e checar os efeitos na vida real – ou seja, na minha rotina de pele cuidada, mas sem tanto produto, e nos looks de beleza para o dia a dia. E comecei a fazer isso já no dia seguinte ao evento.

O primeiro que estreei foi o Selfie, que você pode ver aí acima tanto na embalagem como na minha maquiagem (não se espante, eu estava lisa nesse dia!). Gostei muito, achei que esse nude meio quentinho funciona em todos os sentidos: combina com a minha pele, não deixa a expressão abatida, promete casar bem com todo tipo de sombra e blush e ainda por cima durou muito (a transferência, neste caso, foi quase zero).

O segundo a entrar na dança foi o Amores. É um nude mais rosado que, no meu caso, configura quase um tom de carne. Bem básico, deixa a boca bonita e a gente idem. Também aprovei!

Com o vermelho Mulher a relação foi um pouco mais complicada. Ele é super, superpigmentado, e como a formulação inicialmente é bem cremosa (o batom demora um pouco para secar), tive problemas com borrões nas duas vezes em que o usei. Na segunda delas, isso aconteceu em uma escala um pouco menor, porque em vez de usar o pincel-esponja que já vem na embalagem, preferi utilizar um pincel de maquiagem específico para batom – dessa forma, apliquei uma camada mais fina de produto, que acabou ficando mais contido nos lábios (mas, mesmo assim, precisei fazer alguns retoques). Quanto à cor, nenhuma crítica: é um vermelho mais clássico e frio, elegante e bem democrático (vai bem com praticamente todos os tons de pele).

Os outros três tons não usei ainda, não. O Boca Nada, porque não tem muito a ver comigo – acho que fico meio caidinha com nudes muito pálidos. E o Leitoras Lindas e o Boca Tudo, porque fiquei com receio de, por serem intensos como o Mulher, também estarem mais sujeitos a borrões – e, do dia em que iniciei os testes para cá, acabei não tendo tempo para fazer novas maquiagens com calma e testar se era esse realmente o caso (updates depois, quando tiver algumas horinhas a mais para testar o efeito na minha beleza sem ter que sair correndo para algum compromisso!).

Uma dica para quem está a fim de experimentar os tons mais escuros: o segredo é passá-los depois de fazer um preparo mais elaborado dos lábios, cobrindo-os com uma camada fininha de base ou de corretivo e utilizando lápis de contorno labial. Eu, que sou fã de um makeup com delivery mais prático, não tomei essas medidas ao usar o vermelhão. Mas é o que a Mari faz neste vídeo de making off do lançamento – e, como você pode conferir, deu supercerto quando ela tomou esses cuidados.

Em tempo: os batons líquidos matte Mariana Saad Payot começam a chegar as lojas e perfumarias a partir da segunda semana de agosto. Segundo a marca me informou, a rede de lojas Renner será uma das primeiras a receber a novidade. E o preço (por unidade) é bem camarada: R$ 24,90.

Fotos: Rodrigo Zorzi/divulgação Mariana Saad/Payot (retrato Mariana Saad e stills produtos) e arquivo pessoal (retratos Maria Cecília Prado)

 

 

Comentários

~ comentário Comentar

  • carregando...
  • Nenhum comentário.
Ver mais 96 comentários